Análise de provaEnsinoProvas

Os pilares da avaliação de estudantes

Os pilares da avaliação de estudantes

Você é educador e está querendo saber mais sobre os pilares da avaliação de estudantes? Este artigo pode te ajudar.

Devido a sua complexidade, a avaliação de estudantes é a etapa do processo de ensino-aprendizagem que exige mais conhecimento técnico, metodologia e preparação de professores no que tange a aplicação, análise e gestão dos resultados dos estudantes. 

Considerando, então, toda essa complexidade envolvida na avaliação de estudantes, este artigo visa nortear professores e instituições de ensino quanto aos pilares fundamentais da realização de avaliações criteriosas e baseadas em preceitos pedagógicos e científicos. 

Os 4 pilares da avaliação de estudantes 

1. Avaliação continuada 

Salman Khan, no livro intitulado “Um mundo, uma escola”, foi muito feliz ao comparar a avaliação de estudantes à fotografia. Para o autor, seja qual for a ferramenta utilizada, a avaliação captura apenas uma imagem do aprendizado do estudante, sob um determinado ângulo. Ela possui limitações e afere indicadores específicos que retratam apenas um momento do estudante. Dessa forma, a avaliação de estudantes dever ser vista como uma maneira de acompanhar a evolução do aprendizado e nunca como um processo isolado e estático (Leia mais nesse post em nosso Blog). 

Se a avaliação é uma fotografia, podemos tirar muitas fotografias. Quem sabe, fazer um filme, quadro a quadro, sobre a evolução do aprendizado do estudante. Assim, temos uma lógica da avaliação continuada. 

2. Avaliação sistematizada e articulada 

Geralmente, um modelo de avaliação de estudantes é composto por diversas ferramentas avaliativas, tendo em vista que cada objetivo de aprendizagem pode exigir métodos avaliativos diferentes entre si. Para exemplificar este pensamento, podemos dizer que as habilidades cognitivas solicitam ferramentas cognitivas de avaliação, como provas teóricas e estudos de caso. Já as avaliações de habilidades psicomotoras ou atitudinais, solicitam ferramentas de avaliação práticas e/ou observacionais. 

Por isso, um dos maiores desafios da avaliação de estudantes reside na seleção adequada das ferramentas para o processo. Além disso, devemos planejar de forma estratégica a articulação entre tais ferramentas e definir um bom meio para analisar os dados obtidos a partir dos instrumentos avaliativos aplicados.  

Conscientes destes desafios, as instituições de ensino, portanto, precisam adotar um modelo de avaliação compatível com a matriz curricular escolar previamente estruturada, a fim de que as diferentes ferramentas de avaliação possam ser indexadas aos descritores que compõem o currículo (Leia mais sobre objetivos de aprendizagem nesse post em nosso Blog). 

A sistematização das avaliações de estudantes pode requerer o uso de novas tecnologias que permitam a melhoria da eficiência de análise de dados, geração de devolutivas e acompanhamento dos resultados dos estudantes (Leia: Por que a sua instituição de ensino precisa da Qstione?).  

Assim sendo, a avaliação deve integrar um sistema do qual fazem parte também os procedimentos de instrução e os objetivos de aprendizagem. 

3. Avaliação cumulativa 

Benjamin S. Bloom e Daniel L. Stufflebeam foram, sem dúvida, os maiores nomes da pesquisa sobre a avaliação da aprendizagem do século passado. O legado deles é indiscutível (Leia mais sobre estes autores). Devido a influência desses pesquisadores, até nos dias atuais, continua sendo difícil falar sobre avaliação de estudantes sem citá-los. Eles concluíram que a avaliação deve ser continuada, sistêmica e CUMULATIVA, não sendo episódica. 

Isso significa que, se analisarmos em profundidade o processo de avaliação de estudantes, a cumulatividade se torna realmente fundamental. Voltemos ao nosso exemplo da fotografia: se a avaliação detecta apenas um momento, das habilidades ou conhecimentos adquiridos, obviamente, é preciso avaliar o estudante continuamente e de forma cumulativa. Assim, será possível verificar a aquisição de novos conhecimentos e habilidades e, ao mesmo tempo, reafirmar a manutenção, ou não, de conhecimentos já adquiridos e avaliados no passado. 

4. Análise de dados e tomada de decisão  

Similarmente à avaliação cumulativa, o sentido primordial da avaliação de estudantes é gerar indicadores quer sirvam como subsídio para tomada de decisões nas searas pedagógica, administrativa e educacional, pelos professores, gestores educacionais, alunos e seus responsáveis. A avaliação também deve resultar em tomada de decisões que podem gerar mudanças no próprio sistema de avaliação vigente. Isso mesmo, o instrumento avaliativo serve para avaliar o próprio método de avaliação.  

A obtenção de dados fidedignos depende da estruturação criteriosa do modelo de avaliação de estudantes. Esse modelo deve estar associado a ferramentas e etapas de processamento de dados e geração de indicadores que permitam a leitura da evolução do aprendizado dos estudantes, a análise do processo de ensino e, até mesmo, do entendimento de processos administrativos (Leia mais nesse post em nosso Blog).

Basicamente, observamos 4 situações distintas nas instituições de ensino brasileiras:

(1)  instituições com baixo nível de estruturação do modelo de avaliação de estudantes e, portanto, com poucos indicadores avaliativos confiáveis;

(2) instituições com um modelo de avaliação de estudantes bem estruturado, mas que não conseguem processar os dados gerados pelas avaliações e, assim, continuam sem utilizar indicadores avaliativos no processo de gestão;

(3) instituições com um modelo estruturado e com um processamento de informações adequado, mas sem um modelo de gestão que considere os indicadores da avaliação de estudantes no processo de gestão escolar; e

(4) instituições que apresentam um modelo avaliativo, um processamento de dados e formação de indicadores adequados, sendo estes, amplamente utilizados no processo de gestão escolar.

Infelizmente, a situação (4) é a menos observada pela equipe Qstione. 

Como implementar os 4 pilares da avaliação de estudantes em sua instituição de ensino? 

A implementação dos 4 pilares requer muita dedicação de professores e gestores escolares. Trata-se de um processo institucional de mudança da cultura administrativa e pedagógica. Contudo, as novas tecnologias, quando bem direcionadas e associadas a capacitação de professores, podem facilitar de forma extraordinária o processo de mudança da cultura avaliativa de sua instituição de ensino. 

Como está a sua escola ou faculdade? Você está satisfeito com o modelo de avaliação de estudantes adotado? 

Conheça o trabalho da Qstione. Agende uma apresentação. 

Até o próximo artigo! 

Avaliação: 1 de 5.