Como a integração entre sistemas pode aumentar a eficiência do ensino híbrido?

O foco deste artigo é explicar como a integração entre os diversos sistemas utilizados por escolas e instituições de ensino superior (IES) pode impactar positivamente nos processos educacionais, sobretudo no ensino híbrido. Assim, se você é um gestor educacional ou um profissional de TI do setor, leia com atenção os próximos parágrafos.

Atualmente, as instituições de ensino apresentam um nível elevado de informatização, utilizando múltiplos softwares como: sistema de controle acadêmico (SCA), ambiente virtual de aprendizagem (AVA) ou plataforma EAD, sistema de geração de provas (plataforma Qstione), sistema de gestão de planos de ensino (plataforma Planeje), etc.

A maioria desses softwares apresenta uma relação de interdependência quanto a necessidade de compartilhamento de dados entre si.

Entenda como ocorre essa relação de interdependência…

Geralmente, os sistemas de controle acadêmico (SCA) centralizam a maior parte das informações cadastrais dos estudantes e professores, bem como toda estrutura curricular e entidades pedagógicas (turmas, disciplinas, oferta de turmas, etc.) da instituição de ensino. Esses dados precisam ser compartilhados e sincronizados com os outros sistemas escolares. Por exemplo, a plataforma Qstione (sistema de avaliação de estudantes) precisa estar atualizada com todas as informações baseadas no sistema de controle acadêmico, caso contrário, não será possível gerar as provas de forma personalizada e gerar os relatórios de desempenho acadêmico.

Por outro lado, a plataforma Qstione precisa compartilhar os dados relacionados as notas dos estudantes com o SCA. Assim, nesse caso, temos uma mão dupla de integração de dados. Algo parecido ocorre entre a plataforma Qstione e o Ambiente Virtual de Aprendizagem (plataforma EAD ou AVA).

Seguindo essa lógica, outros sistemas podem entrar nessa equação de compartilhamento e sincronização de dados. O sistema de controle da biblioteca pode alimentar a plataforma Qstione e o SCA com as informações referentes as referências bibliográficas disponibilizadas pela instituição de ensino. Já o sistema de gestão de planos de ensino e cronogramas precisa compartilhar dados com a plataforma Qstione e com o sistema de controle acadêmico, além de receber dados cadastrais dos professores.

O desafio de integrar as informações de múltiplos sistemas educacionais

Decerto, se você leu o artigo até aqui, já foi possível perceber a complexidade envolvida na elaboração de uma arquitetura de integração de dados entre tantos sistemas. Para aumentar ainda mais o desafio, em muitos casos, tais sistemas são oriundos de diferentes fornecedores de softwares. Isso aumenta muito a dificuldade interação entre tantos sistemas.

Para resolver o problema, algumas instituições de ensino optam por segmentar ou criar uma interface de integração para cada sistema.

Essa estratégia pode gerar muita dor de cabeça para os gestores educacionais, pois cada interface de integração de dados é, na prática, um outro software, que exige algum nível de manutenção. Além disso, alguns sistemas compartilham o mesmo conjunto de dados.

Sendo assim, na maioria dos casos, é preferível centralizar a integração de dados em uma única interface de integração, diminuindo a complexidade de manutenção.

A importância da integração de dados no ensino híbrido e EAD

Em tempos de pandemia, o ensino híbrido reina no mundo educacional. Por óbvio, grande parte das escolas e instituições de ensino superior estão utilizando múltiplas ferramentas tecnológicas e didático-pedagógicas. Tais tecnologias são comumente utilizadas no EAD (Ensino a Distância) para inserir os estudantes em um processo de ensino designado, por muitos especialistas, como modelo de ensino híbrido. Este modelo de ensino mescla ferramentas do ensino presencial com tecnologias educacionais do EAD.

Trata-se da criação de um mundo novo no âmbito educacional, pois muitas das tecnologias e ferramentas atualmente utilizadas nesse contexto educacional, não foram suficientemente testadas e, por esse motivo, é impossível inferirmos qual será o impacto de tudo isso nos resultados educacionais futuros. No entanto sabemos que alguns desafios já emergiram desse processo conturbado de mudanças e de grande inovação tecnológica.

Dentre os desafios educacionais mais relevantes, podemos citar a dificuldade operacional de se trabalhar com múltiplas tecnologias educacionais. Nesse contexto, a integração de dados entre os diversos sistemas emerge como o objetivo inicial número um para suplantar esse desafio.

A pandemia gerou uma demanda absurda de implantação de novas tecnologias em escolas e instituições de ensino superior, visando a implementação do ensino híbrido ou remoto. Por este motivo, muitas instituições educacionais não conseguiram planejar ou executar adequadamente a implantação de tais sistemas. Hoje, mais de um ano após o início da pandemia, as instituições de ensino sofrem com diversos gargalos operacionais gerados pela implantação de sistemas que não conseguem se comunicar entre si.

Em nossa experiência, na Qstione, verificamos que algumas instituições de ensino sofrem com a falta de integração dos sistemas, e com o retrabalho gerado por essa situação. Em muitos casos, os sistemas são alimentados de forma redundante e manualmente, gerando mais trabalho braçal para professores, coordenadores e funcionários em geral.

Tal situação gera uma grande ineficiência no processo de trabalho pedagógico, aumenta os custos operacionais e causa insatisfação em toda a comunidade acadêmica.

           

Para exemplificar como a falta de integração entre os sistemas atrapalha e aumenta significativamente a carga horária de trabalho do professor, podemos citar algumas tarefas exercidas manualmente pelos professores:

Criar manualmente os planos de ensino, cadastrar as informações dos planos no sistema acadêmico, repetir o cadastro em todas as turmas, registrar as aulas, digitar as notas e, em alguns casos, o mesmo professor ainda precisa fazer cálculos manuais devido aos diferentes pesos atribuídos a cada nota. Ufa!

Essas são apenas algumas tarefas comuns a algumas instituições de ensino que não têm sistemas adequados de integração de dados. Diante do exposto, faça um exercício mental imaginando o trabalho dos coordenadores, funcionários da secretária e equipe de TI, nesse contexto de ineficiência e redundância de cadastro de informações. Obviamente, nesse contexto, o custo operacional da instituição sobe de forma vertiginosa.

Então, qual é a solução?

A plataforma Qstione é conhecida no mercado educacional brasileiro como um robusto sistema de gestão de avaliações, mas poucos sabem que a Qstione se diferencia, também, quando o assunto é integração de dados. As escolas e IES podem utilizar a plataforma Qstione como interface de integração entre o sistema de gestão de provas, plataforma EAD (Canvas, Moodle ou AvaQstione), sistema de controle acadêmico, sistema de gestão de planos de ensino e cronograma. Isso mesmo!

Criamos uma interface de integração flexível, capaz de integrar e sincronizar as informações da maioria dos sistemas utilizados por sua instituição de ensino. Entre em contato com a nossa equipe comercial para saber mais sobre nossas soluções de integração e sincronização de dados. Melhore a eficiência da sua instituição.

Até o próximo artigo!