Qual a diferença entre EaD e ensino remoto?

Qual a diferença entre EaD e ensino remoto?

Em tempos de pandemia, vivenciamos algo extraordinário na educação mundial. Surpreendentemente, um processo de mudança cultural que, possivelmente, levaria anos para acontecer, ocorreu em poucos meses. Em outras palavras, instituições de ensino de todas as partes do planeta tiveram que se adequar aos tempos difíceis promovidos pela Covid-19, com a utilização das mais novas tecnologias educacionais.

Quer melhorar seus serviços educacionais? Invista em um bom currículo!

A princípio, sob o comando de Nuno, a educação portuguesa apresentou uma evolução impressionante, na última década. Eles conseguiram atingir índices educacionais invejáveis, quando comparados a países europeus de muita tradição no setor educacional, como a Finlândia e a Suécia. Assim, Nuno Crato atribui essa evolução a um investimento simples: a qualificação do currículo escolar.

Vale a pena produzir os próprios materiais didáticos?

Vale a pena produzir os próprios materiais didáticos?

Os gargalos da produção de conteúdo educacional, no Brasil, sempre fizeram as instituições de ensino se questionarem: vale a pena produzir os próprios materiais didáticos? Pensando, então, na comodidade, a maioria das escolas e faculdades optam por adquiri-los prontos. Para isso, geralmente, fecham contratos com os sistemas de ensino ou se associam aos grandes players do mercado de educação a distância (EAD), a fim de obter conteúdos digitais e livros didáticos para os seus cursos.

COVID-19: Como oferecer serviços educacionais de qualidade em uma pandemia?

COVID-19: Como oferecer serviços educacionais de qualidade em uma pandemia?

A chegada do novo COVID-19 abriu espaço para um grande debate sobre Como oferecer serviços educacionais de qualidade em uma pandemia? Para a maioria das escolas e faculdades do Brasil, a quarentena deu início a uma diferente realidade. Do dia para a noite, novos serviços educacionais, nunca antes testados, precisaram ser disponibilizados. Além disso, de forma repentina, centenas de instituições de ensino tiveram suas estruturas de negócio bastante modificadas. E aquelas que só ofereciam serviços educacionais presenciais foram “obrigadas” a ampliar seu escopo e remodelar seus processos, explorando o ensino por meio dos ambientes virtuais.

Burocracia no ensino

Burocracia ou sala de aula: O que fazer quando falta tempo para ensinar?

A burocracia, apesar de necessária, quando não executada de forma estratégica, torna-se um grande problema na vida do professor. O dilema de conciliar o tempo entre atividades burocráticas e a sala de aula deve ser pensado em conjunto entre gestores educacionais e professores. O texto, portanto, apresenta 3 dicas sobre como equilibrar essa balança, otimizando os resultados das instituições de ensino e o aprendizado dos alunos.